sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Nuvem de consciência


Quero ser como a nuvem
que não discute com os ventos
e aceita apreciar a viagem.
Tão intensamente presente,
de cambiantes formas
mudança permanente
certeza nenhuma
mas sempre feita da mesma substância
a profunda e sobrevoante essência…
Estou Aqui e Agora e quero Ser
Uma nuvem de consciência…
Sem objectivos nem planos.
Mudando sempre de direcção
mas nunca de sentido.
Tão leve…
Mas tão cheia de deslumbramento!
E quando transbordo…
Chove… todo o meu amor.

Poema e fotografia de Carla Guiomar

Sem comentários: