domingo, 24 de janeiro de 2010

O sumo das fadas!

Quem trabalha com o processo criativo conhece bem a angústia que o acompanha... e sentir-se-á facilmente tocado, confortado e inspirado por esta reflexão de uma autora que me é especialmente querida, Elisabeth Gilbert.

A magia presenteia-nos, por vezes, quando acreditamos, quando nos entregamos... quando fazemos o que temos que fazer, movidos pela paixão, acreditando que estamos a desenhar a obra de arte única, pessoal e intransmissível que é a vida que nos foi dada a viver.
Se é verdade que nem tudo depende inteiramente da nossa vontade, tenho para mim que sem ela, nada de verdadeiramente valioso se obtém.
Então, que não nos falte a brava teimosia de nos apresentarmos à vida, a cada dia, para fazermos a nossa parte do trabalho!


1 comentário:

A Casa Onde Vivemos... disse...

Não li o livro mas adorei esta bonita mulher, o seu "génio"... ao lado, e a inspiração que deu à sala que lhe fez esta bonita "standing ovation"
Parabéns
isabelle