segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Pequeno poema de Outono...

De regresso às aulas, em mais um belíssimo fim-de-semana do Curso de Pedagogia Waldorf... um desafio criativo que nos foi lançado na aula de Drama e um nariz entupido que não me deixava adormecer, fizeram nascer este pequeno poema. 


Cai a folha levezinha
vem pousar na minha mão
amarela, doiradinha
baila, gira... até ao chão.

Anda o vento a varrer
a subir em rodopio
fecho o fecho de correr
É Outono, já faz frio!

Não me quero constipar
sobem folhas pelo ar
num alegre farfalhar
e o lume a crepitar...
são castanhas a assar!

Queres provar? - Diz a mãe
Olha como cheiram bem!
Mas eu cheirar não consigo
Têdo-o-dadiz-etupido!

Sem comentários: